Fringe – 1×02 – The Same Old Story

Publicado: 16 de outubro de 2008 em Fringe
Tags:,

Exibido em 16.9.2008 na Fox

Mais uma abertura impactante. Parece que será esse o gancho para fisgar o expectador em todo novo episódio. Mais uma vez funcionou. A sensação que um alien iria perfurar o abdômen durou o tempo todo, assim como os gritos dela que deixava a cena mais aflitiva.

Acontece que essa série não é de aliens, como a saudosa Arquivo X. Essa série é sofre a manutenção de experiências proibidas, mesmo que o tempo ou a segurança tenham esgotado.

O que temos agora é um ser que cresce numa alta taxa, até que envelhece em poucas horas após nascer. Foi o caso do bebê da prostituta. Acontece que existe um que sobreviveu, Christopher. O feito se dá retardando o processo com um derivado de hormônios extraídos da glândula pituitária de algumas vítimas, numa cirurgia pra lá de freak. Bom, o Walter explica isso muito melhor do que eu.

Durante as investigações Olívia descobre que a prostituta teve contato com um antigo caso de 12 anos atrás investigado por ela e seu ex-parceiro no FBI, de um serial killer que faz cinco vítimas a cada rodada de ataques. Pois é, mais um caso do FBI com relação ao Padrão.

Christopher é uma cria do doutor Claus Penrose ex-colega de Bishop, outra coincidência. Na verdade, muitos dos eventos relacionados ao Padrão tem haver com antigas pesquisas de Walter. O que importa é que eles desenvolviam um programa para o Ministério da Defesa que queria uma produção de soldados em laboratório. Penrose continuou as pesquisas e resultou no seu “filho”.

Se no episódio de estréia tínhamos um evento que lembra muito as armas químicas reais neste temos uma boa ficção científica. Mesmo recheando as falas de termos técnicos as explicações são até plausíveis e poderíamos até pensar que dá pra cultivar pessoas em laboratório.

Claro que Walter não poderia deixar de inventar um truque fantástico para obter uma pista. Dessa vez ele desenvolve um método de recuperar a última visão da prostituta enquanto estava viva. O Doutor adoraria saber que Nina Sharp, lá na Massive Dynamics, consegue interrogar até um defunto fresco, como visto no episódio anterior.

Nina contribui com a investigação cedendo um scanner ultra avançado, mesmo depois de numa reunião com Broyles criticar toda a nova equipe formada por ele para investigar o Padrão. Mas estranho ainda é ela convidar Olívia a deixar o FBI e trabalhar na Massive. Muito mistério.

Porém, mistério mesmo é sobre o passado de Peter. Qual ele será que Walter gostaria que o filho não soubesse?

A surpresa do final de episódio é uma sala com três Christopher.

Nota desse episódio: ****

Expectativa para o próximo: *****

Roteiro: Jeff Pinkner & J.J. Abrams e Alex Kurtzman & Roberto Orci

Direção: Paul Edwards

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s