Heroes – 305 – Angels and Monsters

Publicado: 18 de dezembro de 2008 em Heroes

Exibido em 13.10.2008 na NBC

Começando pelo título, esse episódio definiu quem é quem. Uma nova Companhia foi apresentada, a Pinehearts. Pela logomarca da empresa (a famosa helix) parece trabalhar com genética, o que é muito oportuno para a situação dramática.

Um elemento que se confirma para a temporada inteira (ou o volume) é que algumas pessoas tiveram suas habilidades especiais sinteticamente produzidas. O suposto dedo de Deus se resume àquela velha sina da humanidade de tentar ser um deus e produzir suas próprias criações.

Capitaneados por papai Petrelli acontece um recrutamento de seres com vocação para ser mal, muito mal. Ironicamente, Sylar não está nessa listinha de boa gente. Com toda a certeza essa é melhor virada da série, embora muitas vezes soe forçada demais.

Tivemos, literalmente, mais um monstro da semana. Stephen Canfield, um criador de vórtex. No final, vinha a ser um anjinho querubim mal compreendido. Claire novamente ficou com a linha de história mais interessante do episódio, só que dessa vez foi muito mal lapidada a narrativa, tornado a maluquice de ser uma pseudo agente da Companhia numa atitude adolescente mimada. Seria bem melhor dar maturidade à personagem algum dia.

Outro monstro, e de fato monstro como num filme de terror, temos Mohinder. Depois de um vizinho agora resolve pegar um traficante para deixar grudado na parede com uma gosma nojenta. A pobre Maya descobre e também vira vítima do médico-monstro. De forma estúpida, como toda mocinha de herói, ele deixou de usar seu poder para se safar.

Um vilão presente mas nem tanto passa a ser Linderman, que na verdade é apenas uma ilusão de papai Parkman, a serviço de papai Petrelli. Epa, se o Linderman é falso Nathan não sobreviveu pelo poder de cura do outro? Explicarão isso ou esquecerão?

De resto o episódio teve um clima de enrolação. Hiro voltou a caçar a fórmula e se volutariou a ser do mal. Bizarra a cena.

Mas a maluquice maior é Adam Monroe ser desenterrado por Hiro a mando de Angela Petrelli e então o vilão já estar numa lista do papai Petrelli. As artimanhas toscas que a série inventa para juntar elementos são de doer.

Nota desse episódio: ***

Expectativa para o próximo: ***

Roteiro: Adam Armus e Kay Foster

Direção: Anthony Hemingway

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s