Decamerão – A Comédia do Sexo

Publicado: 3 de janeiro de 2009 em Sem categoria
Tags:, , , , , , , , ,

Exibido em 02.01.2009 na Globo

Dos especiais de fim de ano este é o mais elaborado e mais bem sucedido. Apenas de saber que é baseado na obra de Boccaccio já desperta interesse em muitos e se assiste ao episódio com esperança.

Esperança é o que não falta aos personagens criados no original do escritor nascido na França mas com herança italiana até no nome. Decameron é um livro que trata de dez jovens que trocam histórias de alcova e salão durante o tempo de dez dias enquanto se abrigam da peste negra lá nos anos 1348 em Florença. Depois de uma longa descrição sombria da epidemia um tom leve e astuto domina as cem historietas narradas.

Aqui no especial é feita uma mistura de tramas das histórias originais. Prevalece que o que se conta é maior e mais importante que os personagens, não se destacando nenhum deles como um protagonista. Se no começo parece que o padre (Lázaro Ramos) será o foco da narrativa logo ele some de cena para se dar mais atenção ao casal de empregados (Drica Moraes e Edmilson Barros). Assim como tudo também gira em torno do herdeiro Tofano (Matheus Nachtergaele) que é obrigado a casar com a enfermeira Monna (Deborah Secco) por gosto de seu pai,  Spinellochio (Tonico Pereira), e depois se valoriza um outro casal que ainda fazia apenas figuração (Leandra Leal e Daniel de Oliveira).

Uma característica marcante nota-se logo no primeiro momento. Os diálogos são feitos com rimas e mistura-se um linguajar tanto formal quanto coloquial. Logo se acostumasse a isso e as rimas passam a ser até motivo de curiosidade e futura graça.

Embora intitulada de comédia do sexo as insinuações são leves e perdem feio para muita comédia adolescente que se vê no cinema. O sexo é motivo de todas as ações e não faltam poses comprometedoras ou insinuantes, contudo elas arrancam mais risos que desejos.

Ao final, o que prevalece é a conquista do amor por aqueles que foram atrás do sexo e da negação do sexo, no território das traições.

Esse especial merece uma torcida para se tornar uma série. Ele se encaixa no formato adotado pela Globo de fazer uma temporada curta, intercalada com outra produção, e se for boa de audiência, ainda ganhar uma outra rodada de episódios, num novo revezamento.

Nota desse especial: ****

Roteiro: Jorge Furtado, Guel Arraes e Carlos Gerbase

Direção: Jorge Furtado

Audiência: 29 pontos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s