Damages – 1×02 – Jesus, Mary and Joe Cocker

Publicado: 9 de janeiro de 2009 em Damages
Tags:, , , , ,

Exibido em 31.07.2007 na FX

O segundo episódio não chega a ser tão impactante como o primeiro mas mantém todo o mesmo ritmo na narrativa e dá aos mistérios já propostos alguma leve elucidação. Visivelmente o mote da vez são as complicações. Ninguém escapa delas.

Patty está um pouco menos ácida e até aparece pouco e em cenas mais curtas. Claro, na condução do maior processo que já teve em mãos a segurança é plena e começa a usar muito mais fichas. O único fio de cabelo que ficou branco de preocupação foi por causa do que seu filho anda fazendo com o cartão de crédito, diversão de adultos, digamos assim.

Ok, a pobre Alçafrão (uma cachorrinha) foi morta e agora é a sua dona, Katie (Anastasia Griffith), quem corre perigo. Aliás, o episódio inteiro está focado na personagem ou pelo menos na importância que ela dá para toda a trama da série. Tanto Patty quanto Frobisher a querem pra si. Enquanto a advogada é mais ardilosa e joga com a falsidade da moça, o empresário já pensa em acaba com ela de vez.

O irônico nisso tudo é que Katie não parece ter feito nada de mais, apenas estava no lugar errado na hora errada. E como diz o matador de aluguel: às vezes é o suficiente para ser morto. Ela escapa por pouco de ser esfaqueada e assina o contrato de sigilo.

Para Frobisher a complicação é a pressão que faz sua esposa Holy, um aparente estorvo doméstico que o empresário tem que suportar, ainda mais agora. Notas em jornais fazem a comparação que ela gasta U$ 20.000 em futilidades enquanto o marido deve uma bolada de indenização. Felizmente um piti de esposa não é suficiente para ele tomar a decisão. Depois, aflito, quando brinca com os filhos, ele aparenta não querer ainda enfiar o pé na jaca. Porém, horas mais tarde, transado com uma prostituta, e meio cheirado, ele decide que sim. As decisões que os poderosos tomam são tão frágeis como a forma que chegam a elas.

Ellen aparece menos ainda no episódio (sobretudo em importância) e até mais ingênua do que deveria. Afinal, nos foi apresentado que ela é quase tão esperta quanto a Patty. Num certo momento Katie deduz mais rápido que a cunhada que a Poderosa manipulou a novata advogada. No que cabe no seu pote de complicações é quando Andrew não deixa dúvidas que ela, por ser a queridinha da chefe, não tem muitos fãs no escritório.

Nas cenas em que a trama se passa seis meses no futuro Ellen continua calada no interrogatório, e isso é um pouco frustrante. Já na cena do crime descobrimos que a arma utilizada está jogada no chão. Isso é muito instigante. A arma é um aparador de livros com a efígie da estátua da liberdade, presente que Ellen recebeu de aniversário de Katie. Outro presente é o apartamento dado por Patty, que olha só, é o lugar do assassinato de David. Boas conexões.

Katie mente desde que idade? Boa pergunta da Patty. Seu affair no dia fatídico para o processo deve render muito mais.

Nota desse episódio: ****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Todd A. Kessler & Glenn Kessler & Daniel Zelman

Direção: Greg Yaitanes

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s