24 Horas – 7×05 – Day 7: 12:00 PM – 1:00 PM

Publicado: 21 de janeiro de 2009 em 24 Horas
Tags:, , , , ,

Exibido em 19.01.2009 na Fox

Horas focadas em cenas de tensão às vezes são melhores e que as de pura ação. Esse quinto episódio traz justamente o desdobramento de situações limites, que foram armadas alguns episódios atrás ou surgiram especificamente nesse.

A primeira, sem dúvida, é a da tentativa de retirada de Matobo do quarto de pânico. Longe de ser uma sequência de ação, e o máximo que se assemelha nisso é o Jack correndo para a cozinha para fazer um mistura química, ela flerta com a possibilidade de um enorme tiroteio quando da chegada SWAT.

O uso do improvisado gás não chega a ser emocionante porque era meio óbvio que o casal sangalense não resistiria e, sem maiores enrolações, Alama abre a porta. O bom mesmo foi o segurança ser salvo de um tiro a queima roupa quando o seu telefone toca. Somente agora Emerson fica sabendo que o FBI ruma para lá.

Embora a torcida seja forte a equipe tática não aparece a tempo, e sim, Renee, sozinha. Não demora e ela cai prisioneira. A vida dela passa a ser a fonte de tensão. Jack e Tony vão a preservando como podem mas ao fim do episódio ela não tem como escapar. Embora Jack simule sua execução, são obrigados a enterrá-la viva. Ótimo gancho.

Uma linha de história que estava meio arrastada, a do primeiro cavalheiro, enfim ganha muita força. Como já estava no ar desde o início, o agente Brian Gedge, encontra o momento certo para silenciar Henry. Numa boa surpresa, o ataque acontece justo no apartamento do filho “suicidado”. Vítima de um paralizante muscular Henry ainda não morreu, mas isso fica para a hora seguinte. Outro gancho competente.

No FBI, o mistério permanece em sabermos quem é o traidor. A velha fórmula da série. O suspeito número um é Sean Hillinger, que tem uma comportamento inqueito, mesmo sendo um “bom” marido ao se preocupar com sua esposa. Outra possibilidade é Érika, amante de Hillinger. Janis, por enquanto, corre por fora por ser a menos provável. O que pela lógica da série pode ser o oposto.

Na Casa Branca, a presidente ainda não apresentou nada substancial em sua linha de história. Seu conflito de atacar ou não Sangala; e uma ou outra implicância com seus assessores não são elementos que façam a gente torcer pela personagem.

Contrariando um dos dogmas de 24 Horas, ninguém morre nesse episódio.

Nota desse episódio: ****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Howard Gordon & Evan Katz

Direção: Jon Cassar

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s