24 Horas – 7×06 – Day 7: 1:00 PM – 2:00 PM

Publicado: 27 de janeiro de 2009 em 24 Horas
Tags:, , , , , ,

Exibido em 26.01.2009 na Fox

Com essa quinta hora a série encontra seu melhor momento, com todos os ingredientes costumeiros. Sacrifícios, comprometimentos, lealdade e dúvidas. E um pouco de ação para relaxar.

Depois de uma horinha sem a dupla Chloe e Bill eis que eles retornam para salvar Renee, que fora enterrada viva. Como Tony solicitou o resgate estando dentro de um furgão com Emerson cara-a-cara é um mistério do roteiro que nunca será explicado. E não importa vai, a gente acredita que foi possível.

Houve, enfim, uma explicação mais plausível sobre a não morte de Almeida na temporada passada. Obrigado Jack por perguntar. Na ocasião o vilão da vez era Christopher Anderson, que apenas aplicou aquela injeção no pescoço de Tony numa região não letal, tendo como objetivo deixá-lo aparentemente morto, para depois ser ressuscitado e ofertado em trabalhos mercenários. E vejam só, ele seria usado contra Jack. Claro que o plano foi abaixo porque Jack matou Anderson. Ok, convenceu agora.

De volta a esta temporada. Emerson pensa que está sendo traído por Tony e Jack, interessados nos diamantes do pagamento pela missão com Matobo. Ele acaba morto pelo amigo. O que Tony fará com essa morte nas costas pode ser ainda interessante. Do mesmo jeito que não acreditávamos que ele pudesse ser um vilão também há uma instabilidade aparente nos olhos dele.

Renee, Matobo e Alama são convencidos que devem trabalhar em segredo, junto com os quatro cavaleiros para chegarem até Dubaku. Uma das situações que mais renderiam tensão, Renee contra Jack, parece que foi descartado de vez, a não ser que ocorra uma reviravolta. Alama, a esposa de Matobo, depois de se render ao gás no quarto do pânico agora se voluntaria a sofrer prováveis torturas. O sacrifício dessa personagem é deveras oscilante e serve as conveniências do roteiro.

E na Casa Branca a história toma um rumo tenso. Primeiro que um dos secretários de Estado Joe Stevens (Mark Derwin), aquele que já havia implicado anteriormente, decide renunciar ao cargo à apoiar a visão da presidente Taylor, e isso em plena sessão do gabinete, de forma bem embaraçosa para todos. Já estava na hora de Taylor passar uma maior emoção, como na colisão dos aviões bem a sua frente.

Para o primeiro cavalheiro ficaram grandes momentos. Ainda com a musculatura paralisada, pode ver seu segurança montar uma cena de suicídio e também do assassinato de Samantha. Por sorte o efeito da droga cessou no ponto em que ia ser enforcado, onde pôde matar Gedge.

Nota desse episódio: *****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Manny Coto & Brannon Braga

Direção: Jon Cassar

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s