United States of Tara – 1×03 – Work

Publicado: 3 de fevereiro de 2009 em United States of Tara
Tags:, , ,

Exibido em 01.02.2009 na Showtime

Como se trabalha uma série? A primeira regra é evitar repetições e criar novos caminhos. Nesse terceiro episódio, em vez de se apostar apenas nas outras personalidades de Tara, o foco agora é também na verdadeira e original.

O episódio também começa sem a já tradicional câmera ligada com uma Tara refletindo sobre suas aventuras ou consequências de suas outras vidas. Isso acontece porque ela ainda está como Alice, e em pleno ataque a Max.

Firme no seu compromisso com a esposa ele a rejeita ainda sonolento na cama. Magoada ela se tranca no banheiro e volta a ser Tara. Isso é uma boa dica de que as personalidades também podem ser contrariadas e se esconderem com a rejeição.

Mesmo assim os rastros de Alice permanecem, seja no batom no frasco de chantily quanto na ideia fixa de engravidar. Max desconversa, tentando transar com a esposa, mas acaba broxando por causa de seu conflito em reprimir seus desejos pelas outras. É como seu amigo Neil diz: ele tem uma invejável variedade mas não tem nenhuma. Como um homem “trabalha” numa situação dessas?

Tara expõe a situação de forma bem clara para sua psicóloga, a dra. Ocean, sem encontrar uma solução aparente. Seguindo em frente, sua irmã arranja um bico de decoração. Charmaine comete a indiscrição de contar o problema da múltipla personalidade para a cliente, o que deixa Tara muito incomodada, ou seja, pronta para a transformação. Na verdade ela não ocorre e a noite ela se prepara uma noite de transa combinada. Entre um teste e outro de uma roupa mais adequada e arrumando a casa para construir o clima romântico, Max chega e dá de cara com… Buck. O engraçado é que eles acabam tendo uma ótima noite de sexo, que se resume em assistir a vídeos pornôs.

Kate consegue o emprego na Barnabeez como garçonete. Lá ela começa a encontrar sua cota de personagens estranhos. O primeiro é Gene Stuart (Nathan Corddry), que já tivera contato antes e que agora se mostra frustrado por ter passado as férias bem longe de um momento importante na sua carreira com gerente: o ataque as torres gêmeas.

Enquanto isso, Marshall topa, acompanhado de Petula, ir a um evento misterioso após um convite de Jason Morrison (Andrew Lawrence), que nem imagina que “marshmallow” está tendo uma quedinha brava por ele. E oops, eles se metem em algo numa comunidade religiosa.

O resultado desse episódio que não abusa das personalidades de Tara para fazer graça se torna mediano como comédia. Como drama também não chega a ser extraordinário porque acontece apenas uma contextualização de possibilidades para todos os personagens. É o típico episódio de transição.

Nota desse episódio: ***

Expectativa para o próximo episódio: ****

Roteiro: Diablo Cody

Direção: Craig Gillespie

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s