24 Horas – 7×09 – Day 7: 4:00 PM – 5:00 PM

Publicado: 19 de fevereiro de 2009 em 24 Horas
Tags:, , ,

Exibido em 16.02.2009 na Fox

Começa nesse episódio o segundo terço da temporada. O primeiro terço apresentou um arco coerente, bem feito e muito equilibrado. E que dá para resumir como a ascensão e queda de um vilão, Dubaku.

É mais uma nova estrutura de 24 Horas. E é fácil lembrar como era diferente lá nas distantes iniciais temporadas, onde havia um vilão primário, praticamente nas 12 horas primeiras, e depois um vilão-mor nas outras 12 restantes, valendo-se de um plano B.

Dubaku não tem também o plano B, que era ter em mãos o primeiro cavalheiro como peça de barganha. O coronel Sengalense é um mero fugitivo, com poucos contatos, e querendo apenas sair dos EUA com sua amada. Deixando claro que fez o que pôde pela missão, mas o general Juma que se vire com seu golpe de Estado.

Através de movimentações financeiras Jack e Renee encontram o endereço de Marika (Enuka Okuma). Depois da dor de saber que o seu Samuel na verdade é um assassino cruel, ela decidir ajudar, arriscando-se, mesmo que sua irmã a tente protegê-la. Em retrospectiva sabemos que apoios dessa ordem resultam normalmente em morte. E Dubaku passa a querer a cabeça dela, assim que é informado da traição.

Larry cutuca Jack nesse sentido. De quantas pessoas já morreram ao seguirem seus passos. Naturalmente a intenção é afastar Renee, que cada vez mais se encrenca na justiça por seus atos ilegais. Agora são duas acusações formais de tortura durante investigações.

A caça à Dubaku é prejudicada quando enfim a pessoa comprometida com Dubaku se revela. Claro que sem antes ficarmos com a certeza que era Janis. Mas não, o informante é Sean. Muita gente apostava em um dos dois. A novidade é que o analista de sistemas não trabalha diretamente para Dubaku, e sim, para Ryan Burnett, um personagem novo que parece ter fornecido muito apoio a toda a conspiração.

Esse novo terço nos traz outros personagens novos. A presidente Taylor pede que Bill traga sua filha para perto dos pais. Não tenho certeza, mas a personagem não surgiu do nada, acho que ela foi citada em Redemption. Para trazer Olivia, Bill recebe de volta vários de seus antigos acessos governamentais e conta com a ajuda do veterano personagem Aaron Pierce. Eu apostava que seria Tony quem iria buscá-la.

Quem retorna também numa rápida aparição é Morris O’Brian que leva Chloe para o FBI, numa bela promessa de brigas entre ela e Janis. Ah, claro, também vimos Prescott, filho do casal. 24 Horas está ficando bem família. E quando isso acontecem muita gente morre. É assim que a série funciona.

Com tantos elementos novos não dá para duvidar que a série arquiteta várias situações potenciais e sem tropeços pelo caminho. É certo que teremos um continuado arco de histórias para os próximos sete episódios e então um desfecho bombástico no terço final da temporada.

Nota desse episódio: ****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: David Fury

Direção: Milan Cheylov

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s