24 Horas – 7×10 – Day 7: 5:00 PM – 6:00 PM

Publicado: 28 de fevereiro de 2009 em 24 Horas
Tags:, , , , , ,

Exibido em 23.02.2009 na Fox

24 Horas segue queimando munição, ou melhor, tramas, e mesmo assim não nos deixando com a sensação que não conseguirá reagir. A série nunca foi tão dinâmica e competente ao mesmo tempo, como na temporada passada, que tinha um dinamismo suicida e acabaram se perdendo.

De certo que Dubaku era o vilão B, preparando terreno para a entrada triunfal de um vilão maior e mais poderoso. O interessante é que não sabemos quem seja, no máximo apostamos as fichas naquele visto em Remdemption (Jonas Hodges) e que sequer foi mencionado, mesmo depois de dez episódios.

Outro lado interessante dessa trama misteriosa é que os tentáculos também se fecham cada vez mais. Sean, o infiltrado no FBI, mesmo tentando agir na surdina, até quase passando a perna em Chloe, cai quando tenta se safar usando um bode expiatório, a sua amante Érika (Ever Carradine), que vejam só, sabia de tudo e era comparsa dele.

Era bem possível que ele escapasse numa boa, na antiga UCT às vezes um traidor saía pela porta da frente sem maiores problemas. Ainda bem que Larry foi mais esperto e fez subir a nota para a sua agência, que sempre está um passo atrás dos acontecimentos. Claro, que foi ótimo ele falar grosso com Sean e ouvir de resposta um pedido de presença de um advogado.

Longe dali Renee continua na corda bamba entre o correto e o necessário para a situação. Marika acaba morrendo ao tentar deter Dubaku. A culpa da agente junto a Bauer, e até mesmo no instante do acidente, onde ela chega a ameaçar o parceiro se ele não ajuda a tirar a mulher do carro que logo explodiria, são alguns dos grandes momentos do episódio.

Se 24 Horas acabasse agora Renee seria uma candidata perfeita para estrelar uma série derivada. Ela já tem todos os elementos que rondam Jack à séculos. Com certeza é a segunda melhor personagem feminina ao lado dele, perdendo apenas, por pouco, para Nina Myers.

No núcleo da Casa Branca as coisas deram uma parada, embora mantendo um clima promissor para a personagem da presidente Taylor. É um bom drama pessoal. Com a chegada de Olívia a uma garantia de bons desdobramentos. Um destaque é o pedido de Bill para que Tony receba alguma consideração por ter ajudado em todo o processo.

A lista dos envolvidos na conspiração já começa a render prisões por aí. Já que não são mostradas essas ações fica um novo mistério no ar. Tony reaparece para Jack e avisa que sabe de outro atentado em vias de acontecer daqui à uma hora e arquitetado pelo próprio Juma.

Jack ainda está com um pé atrás com Tony, a amizade está abalada, mas alguém acha que o mais fiel patriota da grande América não irá ajudar? O pôr do sol assinala mais um instante de paz momentânea.

Como gancho há uma cena fraca. Ryan Burnett aparece como chefe de gabinete do Senador Mayer, aquele que apareceu no início da temporada querendo a cabeça de Jack. A cena é fraca porque é um repeteco da relação entre Burnett e Mayer, Jack tinha acabado de dizer isso. E a mensagem no celular também não mostra nada de novo, pois igualmente sabíamos dela.

O que importa é que o atentado será se alto impacto. Minha aposta é que é contra a Taylor, até para reunir os dois núcleos (Casa Branca e Jack Bauer) novamente.

Nota desse episódio: ****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Manny Coto & Brannon Braga

Direção: Milan Cheylov

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s