24 Horas – 7×11 – Day 7: 6:00 PM – 7:00 PM

Publicado: 4 de março de 2009 em 24 Horas
Tags:, , , , , , ,

Exibido em 02.03.2009 na Fox

O plano B. Os vilões de 24 Horas sempre tem uma ação alternativa quando tudo dá errado. Historicamente, ele se mostra na metade da temporada. E claro, o vilão principal aparece.

Muitas vezes o plano B é muito melhor que o primeiro. E por que não o usaram antes se até aparenta ser mais eficiente e mortal? Para a série não funcionaria. Se fosse apresentado o menos potencial depois de um quase infalível não haveria chance da audiência pular da cadeira.

Dubaku ainda faz uma participação nesse episódio, para morrer de vez. Assassinado por Juma. Sim, o vilão de Remdemption está em Washington. E planejando um ataque à Casa Branca. Um alvo inédito na série. Embora o atentado anterior, aos aviões, fosse visível dali.

Um personagem novo é o filho de Dubaku, Laurent. Está crente que ainda verá o pai. Um detalhe é que Laurent quer tomar o lugar do pai na operação de invasão, ou seja, Dubaku era para estar nesse plano B também. A insegurança dele pode render um bom confronto com o General sangalense.

Juma prefere que ele continua na retaguarda. Por causa disso temos o encontro dele com Renee, que seguiu uma pista até eles. Ela invade a embarcação que os deixa mais próximo da Casa Branca e até consegue ver os mapas. Que hora para tudo não ser informatizado, não? Um mapa estratégico largado assim é uma forçada do roteiro. E que amadorismo dela em não relatar a Larry que os inimigos estavam entrando em um barco.

Enquanto isso, na sede do governo, a presidente Taylor observa as notícias da invasão à Sangala. Tudo está tranquilo e ela até se dedica a dar um apoio a Jack. Antes dela falar pessoalmente com o senador, Ethan tem uma boa cena com Mayer sobre o assunto do perdão. Mayer é irredutível, e no máximo aceitará se conseguir comprometer muito a imagem de Taylor com essa questão. Os bons tempos da politicagem voltam à série.

Durante a conversa com Mayer chega a notícia que Jack está numa sala ao lado interrogando ilegalmente Ryan Burnett. É Larry que dá o alerta, depois que Janis foi mais esperta que Chloe e descobriu que esta apagou o nome do assessor da lista dos envolvidos na conspiração. Chloe bufando é muito divertido, mas ela ser pega tão facilmente não cola muito. Se bem que provavelmente ela pensava que depois poderia voltar com o nome e não deixar pistas.

Não foi explicado por que Jack precisaria ir à Casa Branca, de qualquer forma é conveniente. Numa conversa com Tony Almeida ele deixa claro que Bill Buchana deve ficar de fora para não se sujar também. O problema é que bem no momento em que Burnett iria falar onde seria o ataque soldados detém Jack, que é logicamente preso. E claro, a frase mágica dessa temporada surge na boca de Brunett: “onde está meu advogado?”.

O que melhora ainda mais esse competente episódio, que até tira sarro dos planos B na conversa entre Bill e Tony, é que ele será seguido de outro em seguida. E a coisa deverá ser grande, pois Jack está bem no lugar do atentado. Assim como Bill, e Tony nas redondezas. Realmente só falta a Renee, que está ocupada fugindo, para completar o time.

Nota desse episódio: ****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Alex Gansa

Direção: Brad Turner

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s