Nurse Jackie – 1×02 – Sweet-N-All

Publicado: 17 de junho de 2009 em Nurse Jackie
Tags:, , , ,

Exibido em 15.06.2009 na Showtime

Atitudes geram consequências. Esse é o mote do segundo episódio de Nurse Jackie, que mantém a mesma força do anterior; como também expõe que uma grande abertura de série faz com que a audiência espere pelo mesmo nível de acabamento nas semanas seguintes. E foi o caso.

Para tanto não é necessário o uso da repetição do que deu certo antes, como por exemplo, Jackie não estar de toda má, cometendo apenas uma maldadezinha, por assim dizer, em todo o episódio.

Isso somente acontece por causa daquela maldita orelha que ela jogou fora e que retorna, praticamente regurgitada pelo vaso sanitário, bem na frente de Zoey Brakow (Merritt Wever), a novata enfermeira. Claro, que Jackie aproveita o contexto para por a culpa na coitada. Foi uma ótima sacada um elemento cômico, já descartado, voltar em grande estilo e reforçando os elementos da série e as características dos personagens, de Jackie, passando por Zoey e culminando em Akalitis, que expõe a pequena lição de moral do que acontece quando uma pessoa careta consome drogas.

E as drogas, que teve uma apresentação até onírica no piloto (com aqueles super closes de consumo), aqui são apresentadas com o realismo didático de uma receita de uso ideal. É o que se aprende na medicina: a diferença do medicamento para o veneno é a quantidade usada.

Ainda no campo de procedimento e conhecimento temos o doutor Coop em sua redenção com Jackie. Dessa vez ele acerta uma avaliação e salva uma vida, a de um rapaz skatista que foi posto em perigo pela má atuação materna. Este é um dos dramas médicos da semana, onde o segundo tema principal vem à tona.

Antes tivemos a santidade e agora temos a figura de Deus em questão. Médicos e enfermeiras tem em mãos o dom divino de manter a vida ou tirá-la. Mas cabe as mães o compromisso maior do zelo por aquilo que concebeu, a maior exemplificação possível do que são as conseqüências geradas pelas atitudes maternais; e paternais, claro.

Como não relacionar a colisão de óvulo e espermatozóide com a colisão de matéria e anti-matéria com aquilo que se convencionou como a procura da partícula de Deus?

Nota desse episódio: *****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Liz Brixius & Linda Wallem

Direção: Craig Zisk

Audiência:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s