Descolados – 1×03 – Não

Publicado: 2 de agosto de 2009 em Descolados
Tags:, , ,

Exibido em 27.07.2009 na MTV

Certas coisas não são interessantes de se ter por perto, da rotina a deveres, de certas pessoas a costumes. O terceiro episódio de Descolados trabalha com isso, com o que se deve se afastar para evitar uma vida “anterior”.

Lud, Felipe e Teco bem que se esforçam para fugir dos antigos laços, que se traduz tanto em questões mais complexas como as para lá de banais. O fato é que essas fugas geram o episódio mais divertido até aqui.

Outro ponto de destaque é que Lud não tem um destaque tão grande como nos episódios anteriores, principalmente em termos de personagem mais ativo e não levado pelos acontecimentos, caso dos dois rapazes.

Pode parecer até um plot bobo Lud não querer lavar roupa, mas expõe a dependência paterna da qual ela quer fugir. Quando se pula para uma vida própria nunca ocorre o questionamento do esforço necessário para se limpar as vestimentas. E a solução por ela encontrada, a máquina, não deixa de ser uma negação dos esforços dos pais.

Felipe continua com sua tentativa de se desvencilhar de Clara, que se mostra uma mala sem alça bem pesada, ou numa outra metáfora, uma roupa apertada demais. Uma ironia do destino que o tirou de um relacionamento com uma namorada que não quis ficar com ele para uma que não quer nem deixá-lo respirar em paz. Ok, Clara até se manca que não é bem vinda nessas condições e até tenta sair por cima, numa repetição na série, que as mulheres é que terminam os relacionamentos. Primeiro Lud, depois a vizinha de Teco e agora a Clara. Uma por episódio.

Ao Teco coube, claro, os momentos mais cômicos, na sua tentativa de manter um emprego. A ideia de não poder dizer a palavra “não” é ótima. Podemos dizer que todos os conflitos entre pai, mãe e filhos começam com o uso dessa palavra mínima e potencialmente limitadora.

As cenas na loja de roupa (olha esse elemento novamente) foram num crescendo muito bem feito. Com a palavra maldita sendo contornada com pouco esforço até uma situação de completa impossibilidade, em pleno nonsense.

Um bom avanço para as tramas de Teco é que o foco nesse episódio não foi a neura de ser descoberto longe de Londres, até porque ele sai as ruas para trabalhar, se expondo, e também porque ele enfim arranja uma parceira, fugindo daquele esteriótipo de personagem engraçado e eterno “virgem”.

Afinal, qual o sinônimo para a palavra “não”? “Pais”, talvez?

Nota desse episódio: *****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Rodrigo Castilho & Marcelo Montenegro, Fernanda D’Umbra e Cássio Koshikumo

Direção: Luis Pinheiro

Audiência:

Anúncios
comentários
  1. Danielle M disse:

    Olha, eu gostei muito desta série da MTV, aliás, a emissora agora começa a voltar a um tempo que os maiores de 30 poderiam assistir sem considerar tudo coisa de acéfalos. Esse “Descolados” é por aí, claro que é direcionado para o pessoal dos 20 e poucos anos, mas a gente pode curtir numa boa toda este de descobertas que o cast passa.

  2. netiteve disse:

    Dani,

    É isso aí. Mesmo sendo um programa bem leve não deixa de ser bem feito, do texto a produção. É bom saber que a MTV não vê seus expectadores como eternos consumidores de clipes musicais e dá margem para que uma turma mais madura se identifique com algo que ainda diz respeito a proposta da emissora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s