V (1983) – 1×01

Publicado: 12 de agosto de 2009 em V
Tags:, , , ,

Exibido em 01.05.1983 na Warner

Ainda sobre o impacto do sucesso de E.T. – O Extraterrestre (1982), surgiu na tv, já no ano seguinte, uma minissérie que tomou o lado oposto ao do bonzinho alienígena. Vinda do bem sucedido produtor Kenneth Johnson, V parte da ideia que invasores podem até chegar calmamente para ocupar o terreno; também se opondo a outros clássicos, como A Guerra dos Mundos.

V foi exibida nos anos 80 em 2 partes, mas faremos essa série de resenhas acompanhando a divisão que o canal TCM aqui do Brasil fez em 4 partes. Pois bem, nesse primeiro episódio há uma apresentação bem lenta da chegada dos alienígenas, embora em certos momentos aconteçam algumas elipses de tempo que não deixam a história tão morosa assim.

Assistindo as cenas fica evidente que o filme Independence Day não passa de uma cópia dessa minissérie da tv. É tudo praticamente idêntico. As gigantescas naves se aproximam das principais cidades de diversos países. É curioso notar como elas se posicionam para um belo cartão postal, ou pelo menos para ficar bem na tv.

Enquanto as naves se aproximam conhecemos os diversos personagens de V. No começo até parecem sem relação entre si, mas logo fica claro que o repórter tem parentesco com alguns deles, por exemplo. A estrutura da narrativa é essa o tempo todo, passando a tensão da população mundial perante os aparelhos de televisão, enquanto as naves tomam suas posições.

Mike Donovan (Mark Singer) é um herói armado de sua câmera de vídeo. Chega a ser engraçado ele com o equipamento no ombro pulando pra cá e pra lá em El Salvador e até na recepção aos aliens. De qualquer forma é ele que invade uma nave e acaba descobrindo a verdade, de forma bem fácil, até para compensar a introdução lentíssima da trama.

Passados 25 anos muitas coisas envelheceram mal na narrativa e na direção. Atuações não muito significativas também não ajudam em nada ao resultado. Porém, vale lembrar, que na época esse começo era de um grande impacto.

Era uma ficção científica pura, mas não deixava de se basear também nas relações entre personagens. E, principalmente, tocava numa questão que voltava a discutida acerca da ascensão do regime nazista na Alemanha e que culminou com a Segunda Guerra Mundial. É clara a comparação dos alienígenas com o nazismo, mesmo que não houvesse para pontuar o fato, o personagem Abraham Bernstein (Leonardo Cimino), o judeu sobrevivente dos campos de concentração, que vê os fatos de suceder da mesma maneira.

Uma premissa bem interessante é os Visitantes fazerem um cerco, via massificação pela televisão e jornais, aos cientistas e imputarem a eles uma conspiração. E como usam esse fator plantado para impor um estado totalitário, sem pegar em armas. Ipsis litteris o que aconteceu ao povo alemão.

Nota desse episódio: ****

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Kenneth Johnson

Direção: Kenneth Johnson

Audiência:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s