24 Horas – 8×01 – Day 8: 04:00 AM – 05:00 PM

Publicado: 19 de janeiro de 2010 em 24 Horas
Tags:,

Exibido em 17.01.2010 na Fox

Jack Bauer chega ao seu oitavo dia ruim de maneira bem antiga para a série 24 Horas. Ele está feliz, ou ao menos em paz com sua família. E foi assim que tudo começou naquele primeiro dia que lhe caiu a sina de não confiar em ninguém.

Com a ajuda de Kim, o super agente agora é um vovô, já que esta lhe deu uma nova chance de vida no final da temporada passada e também uma netinha muito puxa-saco para ter porque vivê-la. Ainda mais com a pirralha tendo o nome de Teri (a ex-esposa de Jack, a primeira das mortes que lhe pesam as costas) o conjunto familiar está perfeito e pronto para voltarem à cidade de origem, Los Angeles.

E já que Jack se diz aposentado é óbvio que os problemas batem à sua porta. Nesse detalhe podemos dizer que a série não retorna tão bem como antes. Essa primeira hora é de extrema calma, na comparação com as dos dias anteriores, até mesmo daquelas em que ele estava da mesma maneira fora de serviço.

Jack simplesmente não quer ir para a ação. O durão só quer uma vidinha tranquila. Algo bem irônico e que causa uma certa estranheza em nós espectadores, ávidos por emoção barata, e sim, claro, 24 Horas nunca foi apenas isso.

Outro elemento que retorna é a CTU, agora no escritório de Nova Iorque. Essa é a terceira geração dessa divisão de combate ao terrorismo e nunca a vimos tão hi-tech como agora. E num nível tão alto que até a ultra-nerd Chloe não domina as artimanhas dos sistemas de informação. Junto com mais quatro novos personagens ainda não foi dada nenhuma explicação de como e porquê a unidade foi reativada. Um dos melhores plots da temporada passada foi a não existência da CTU, mas, no fundo, ela é essencial ao apelo das tramas terroristas.

Falando nisso, não há um plano de terrorismo em massa como quase sempre ocorreu. O alvo dessa vez é apenas um presidente de um país do Oriente Médio Omar Hassan (Anil Kapoor), que está em vias de fazer um acordo importante com os EUA e a presidente Allison Taylor. A iminência do atentado em si é pouco para uma estreia de temporada. Por outro lado, Hassan tem problemas pessoais de sobra que já tomam para ele uma grande importância para a história.

Infelizmente o ponto mais fraco do sétimo dia continua: a presidente Taylor não tem um plot interessante. Pior, nem tem uma questão familiar que dá aquele molho à figura da pessoa mais importante do mundo, uma tradição em 24 Horas. Ela não tem nenhum parente ao seu lado (e até se queixa disso um pouco) e não é difícil de imaginar que teremos algum irmão, primo ou algo assim surgindo em breve no seu caminho.

Mais uma vez os roteiristas se valem do formato de exibição de dois episódios por dia para o retorno da série. É certo que o seguinte trará um avanço em todos os fios da trama e talvez apresente um grande diferencial a tudo o que já vimos.

Nota desse episódio: ***

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Howard Gordon & Evan Katz

Direção: Brad Turner

Audiência:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s