Lost – 6×03 – What Kate Does

Publicado: 11 de fevereiro de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 09.02.2010 na ABC

O que Lost faz com os espectadores? Basicamente a série apresenta um mistério (ou vários) e demora cerca de quatro (ou mais) episódios para dar alguma explicação. O número quatro aqui é apenas um gracejo. Na verdade, uma temporada inteira pode passar sem alguma explicação. E já sabemos que muitas coisas não serão explicadas, nunca.

Este episódio centrado em Kate apresenta o velho mix de Lost. Acontece que com eles vem também a deficiência da série, como uma desaceleração dos fatos e uma aparente perda de tempo com linhas de histórias sem muitos atrativos. Não que seja algo fraco, talvez apenas decepcionante. O que para Lost pode ser trágico.

Ok, os produtores haviam avisado que a primeira temporada estaria em foco nesse encerramento de série. Os eventos com Kate, Claire, Aaron e… o Doutor Goodspeed deixam claro que teremos muito do visto lá no começo na forma de “nova leitura”. Tudo irá se repetir (em termos) fora da ilha.

Para os fãs são acontecimentos bem interessantes de se rever e como agora se desdobram. Porém, para efeito de mistério (afinal, reclamamos, mas sempre queremos isso) não há nada para se encontrar. Ao contrário do episódio duplo de estreia este não apresenta um detalhe sequer de dúvida quando a essa realidade paralela, como por exemplo, o corte no pescoço de Jack. E vamos relevar dois exageros: Kate conseguir reencontrar Claire e ainda por cima elas ficarem super amigas-de-infância.

Na ilha as coisas andam em ritmo de enrolação. Isso porque o mistério que se instaura quando alguém não diz o que tem a dizer é algo irritante para os fãs. Tudo bem, esconder informações era algo comum na primeira temporada, só que a essa altura da série já não faz tanto sentindo, inclusive na estrutura narrativa. Os roteirista poderiam jogar com as cartas abertas na mesa, para variar.

Os novos personagens Dogen e Lennon estão inconsistentes. Às vezes arrogantes, às vezes amigos. Sem falar que ora são solidários e ora autoritários. O roteiro bate nessas dualidades e acaba apenas criando uma falta de afinidade para como a dupla. Uma pena. Também esqueceram que no episódio anterior queriam falar a sós com Jack e praticamente arrastando-o a força.

A trama do que se tornou ou não Sayid é o grande atrativo no que se refere à mitologia de Lost. E dela que tiramos a dedução que ele pode se tornar um nono Ben, ou seja, um ser do “mal”. E a impressão aumenta com o bom gancho final que re-introduz Claire à ilha.

Como de costume sempre há um personagem indo contra a maré. Dessa vez é Sawyer que se afasta do grupo principal. Kate e Jin também, mas ao menos eles tem um objetivo definido. A intenção de Sawyer é de total afastamento; e que dá a Josh Holloway uma boa chance de sair da canastrice do golpista.

Mas afinal, o que Kate faz? Ela decididamente sabe fugir como ninguém, contudo, seguir as pessoas certas nos momentos errados é sua melhor sina. E nós espectadores seguimos Lost, mesmo descrendo em certos instantes, porque ainda confiamos na verdade que um dia virá.

Nota desse episódio: ***

Expectativa para o próximo episódio: *****

Roteiro: Edward Kitsis e Adam Horowitz

Direção: Paul Edwards

Audiência: 11 milhões

Anúncios
comentários
  1. san disse:

    “Canastrice do Golpista” como assim?
    Sawyer é o melhor personagem há mto tempo, tanto sendo o charmoso golpista que detém o melhor repertório de apelidos para os outros como o homem amargurado pela morte da mulher amada agora…
    e Josh Holloway vem dando um show em atuação, portanto não concordo com o que vc disse acima…o personagem é bom de qq jeito!!

  2. netiteve disse:

    san,

    Eu também sempre gostei do Sawyer. É um grande personagem. E é um dos poucos que realmente passou pela série com uma curva de evolução clara, enquanto que outros ainda estão do mesmo jeito que começaram.

    Sobre a canastrice é culpa do Josh Holloway. Ele tem (ou tinha) uma atuação bem canastra, ou seja, uma expressão que serve para tudo. Mas nesse episódio ele se superou e provou que pode mais sim. Não sei se você lembra mas o Holloway comentou nos extras dos dvds da primeira temporada que ganhou o papel de Sawyer quando viu que o estava perdendo durante o teste. Ele ficou nervoso e parou de atuar e começou a resmungar, saiu do personagem. Quando ele cometeu esse deslize os produtores pensaram “é ele que procuramos”. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s