Hellcats – 1×01 – A World Full of Strangers

Publicado: 10 de setembro de 2010 em Hellcats
Tags:,

Exibido em 8.09.2010 na The CW

Pessoas podem evoluir na carreira ou seguir por uma na qual nunca pensaram. Podemos dizer isso tanto da personagem principal de Hellcats quando de seu produtor, Tom Welling. Sim, ele é o ator que interpretou o jovem Superman na série homônima; que nas últimas temporadas se tornou um produtor executivo. A experiência parece ter sido tão boa que resolveu fundar uma companhia própria e agora apresenta como primeiro projeto essa história sobre cheerleaders.

Ao se ouvir que a série gira em torno de um tema tão rotineiro em séries e filmes que envolvam os jovens americanos se pode supor que será mais um produto mediano. Não é o caso, o texto, mesmo que sem surpresas, segura o objetivo de abrir uma temporada sem cair em todos os clichês possíveis.

Hellcats tem uma premissa bem simples, Marti Perkins (Alyson Michalka) tem a bolsa de estudo expirada e é obrigada a se inscrever numa outra. Por azar ou sorte é justamente numa que implica a participação física, ou seja, se não tem presença, não leva o desconto na mensalidade da faculdade. Para o tempero dramático é óbvio que é algo que ela desdenhou minutos antes, as líderes de torcidas.

Fosse uma comédia ela seria um desastre na admissão e mesmo assim seria aceita pelo grupo. Como aqui temos um drama leve Marti consegue a vaga porque já fôra uma atleta na infância. Daí surge um típico problema com a mãe super protetora e ao mesmo tempo carente, num pulo para cair na cachaça. E também vem daí uma boa sacada do piloto, de deixar aberto o choque entre as duas mas não usar como um final tenso e um gancho escancarado. Tanto que o encerramento do episódio é em clima de esperança.

Clichê temos na apresentação de uma vilã mais que previsível em histórias teens. A invejosa que não suporta ter o lugar usurpado. Nesse ponto não dá para evitar comparações horrendas com a nossa Malhação. Como também fica evidente que uma série difere da outra pela sutileza, sem força as tintas. Fosse aqui os barracos estariam armados.


Há uma outra linha de história com a treinadora do Hellcats que terá que reviver um antigo romance, pelo jeito de maneira inevitável. E tirando isso nada mais se vislumbra para a sequência da temporada. Tanto pode seguir com esse ritmo agradável quanto descambar para o campo das vingançinhas da vilã e dilemas da mocinha.

A única promessa para o desenrolar é a origem da série, inspirada no livro Cheer – Inside the Secret World of College Cheerleaders, da jornalista Kate Torgovnick, onde ela relata casos de adolescentes que comentem excessos para se manterem na equipe de cheerleader.

Nota desse episódio: *** 1/2

Expectativa para o próximo episódio: ****

Roteiro: Kevin Murphy

Direção: Allan Arkush

Audiência: 3,02 milhões

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s