Arquivo da categoria ‘As Cariocas’

Exibido em 16.11.2010 na Globo

Toda série que apresenta apenas histórias fechadas a cada semana corre o risco de chegar aos extremos do êxito e do fracasso. É o caso desse episódio. Embora enquadrado no formato da série e com alguma variação aqui e ali comete o erro de prometer e não desenvolver com eficiência a trama apresentada.

Para quem viu os promos do episódio, já veiculados logo ao encerramento do anterior, tem a constatação de que perdeu mais ainda e “comprou” gato por lebre, pois a peça publicitária resume tudo o que se vê no primeiro bloco do programa. …Continue lendo…

Exibido em 09.11.2010 na Globo

Após apresentar na semana passada o episódio mais dramático eis que agora temos o mais cômico de As Cariocas. Não há o que considerar de “sério” na história apresentada desta vez. E por isso, por ser tão leve, se qualifica como o mais fraco da temporada.

A mistura do drama com os gracejos da vida dessas mulheres cariocas era a fórmula que fazia o programa se sustentar. Às vezes era o lado dramático que dava força a um episódio sem muita graça e por vezes era a comicidade que dava um brilho a um drama nada profundo. …Continue lendo…

Exibido em 02.11.2010 na Globo

Algumas pessoas consideram As Cariocas um programa preconceituoso, contra as mulheres. Nada mais injusto, visto que o programa, embora use de um expediente sensual para com as personagens, sempre as colocam em posição superior aos homens, meros capachos caricatos nas histórias.

O episódio dessa semana é o primeiro a colocar essa questão do respeito em pauta. A atormentada do título é uma mulher assediada além do limite e que se submete aos maus tratos por um motivo nem muito bem explicado. Mesmo sem se aprofundar apresenta o melhor resultado até aqui. …Continue lendo…

Exibido em 26.10.2010 na Globo

Nova história, nova estrela, mas sem o mesmo brilho da semana passada. É o perigo desse formato adotado por As Cariocas. Ao trazer uma trama mais comum e uma atriz que não tem o mesmo sex appeal da anterior o resultado é bem mediano e descartável.

Além disso, até mesmo o narrador que parecia acrescentar algo irreverente se mostra bem menos inspirado, como se não tivesse tantas boas cartas na manga para usar. As frases foram aquelas mais clichês, ou pelo menos já mais em uso pelas pessoas, não soando como originais boas tiradas do cotidiano. …Continue lendo…

Exibido em 19.10.2010 na Globo

Fórmulas não morrem, se renovam. À primeira vista turva nesse episódio de estreia se tem a impressão de um remake de uma série antiga: A Vida Como Ela É (1996). Mesma estrutura, como um narrador constante, uma crônica de relacionamentos entre casais e o foco no que seria uma ousadia para a sociedade. Pelo sim pelo não, As Cariocas é muito superior àquela adaptação das obras de Nelson Rodrigues.

O primeiro trunfo está na figura de quem narra, que ao invés de cair no mesmo erro da outra série (praticamente descrever o que aconteceu ou acontecerá) se mostra de um espírito irreverente e bem humorado, traduzindo as cenas além do que elas exibem, como um filtro do que realmente se deve ver ali. …Continue lendo…