Posts com Tag ‘ABC’

Exibido em 28.10.2010 na ABC

Você já viu isso. Séries de tv se inspiram (bem livremente) em produtos da concorrente para competir, lembram de A Feiticeira e Jennie é um Gênio? Não é o caso de No Ordinary Family, a base é obviamente o longa de animação Os Incríveis, que nesse ponto, sejamos honestos, não era original, pois era inspiração do comic Quarteto Fantástico.

De qualquer forma, o importante é contar algo que tenha uma personalidade própria, mesmo que as semelhanças abundem. Logo, essa criação de Greg Berlanti e Joh Harmon Feldman sobre uma família que adquire super poderes se destaca justamente pelos personagens e a trama em si; que sim, é diferente de suas fontes. (mais…)

Exibido em 20.06.2010 na ABC

Uma série familiar sobre pilantras. Parecem contraditórios os dois conceitos, já que a malandragem é, na maioria das vezes, um exercício solo daqueles que a seguem, contudo, se passados os “ensinamentos” de pai para filho, podem se tornar um belo código de conduta a ser seguido.

Obviamente o formato da série cai na comédia, ou no mais exato, numa dramédia. Scoundrels exibe um bom equilíbrio e talvez um problema a se destacar é que não procura ficar o pé nem lá nem cá. Não emociona nem no riso nem no choro. De qualquer forma, está longe de ser uma sucessão de erros. (mais…)

Para aceitar certos finais de séries é preciso fechar os olhos para a narrativa e não contar com a presença de detalhes que cada espectador ou fã gostaria de ver. Acontece que em Lost quem fechou os olhos foram os próprios produtores ao negarem quatro temporadas, exatamente entre a primeira e esta última.

Aqui no Netiteve já defendemos o direito dos autores de Lost contarem a história que eles querem contar, afinal quem a assiste, embora alimente sua existência, não determina nada, pelo menos de maneira direita, é claro. Damon Lindelof e Carlton Cuse insistiram no argumento que a história verdadeira de Lost é sobre pessoas e por isso criaram um final tão radical nessa defesa que sacrificou tudo o que era tão válido quanto os personagens. (mais…)

O Que Fazer Depois de Lost?

Publicado: 23 de maio de 2010 em Lost
Tags:,

Agora que Lost encerrou sua jornada é hora de pensar o que fazer da vida. Segue abaixo 54 recomendações do Netiteve:

Nota: essa lista é resultado de uma ideia que se originou numa série de 5 hashtags que postei no twitter do Netiteve. Acabei virando a noite bolando outras dicas e tentando amenizar a ansiedade.

001 – Leia um livro

002 – Aprenda coreano

003 – Compre uma ilha (se tiver cacife)

004 – Pare de ver pelo em ovo (mistério onde não tem)

005 – Pare de jogar os Bad Numbers na Mega-Sena (mais…)

O maior mistério de Lost sempre foi o formulado por Charlie ao final do episódio piloto: onde nós estamos? Antes mesmo deste vários outros já se listavam com facilidade no decorrer do episódio e, numa torrente sem fim, se descobriu que o diferencial dessa série era criar expectativas através da apresentação de novos mistérios enquanto se respondia um ou outro pelo caminho.

Ao longo de seis anos de produção Lost foi engolido pelo público que o assistia. Numa reação em cadeia os fãs da série se juntaram em comunidades da Internet para discutir os tais mistérios e buscar algumas teorias para eles. Claro que os produtores perceberam essa interação inédita e trataram de alimentar com um caldo mais substancioso; cada novo elemento vinha com elementos distintos da própria história, pois se passou a referenciar coisas como filosofia, literatura, física, biologia, História (esta com h maiúsculo), entre outras.

É certo que a massa de fãs se aculturou de maneira que nunca pensou ou desejou. Mesmo que impulsionados apenas por um show que visa entreter, o conhecimento foi disseminado em todos, aos que já possuíam alguma bagagem ou não. Acontece que em qualquer série um fã devaneia um destino para aquilo que acompanha, personagens ou tramas, em Lost isso foi multiplicado. Antigamente poderíamos simplificar como uma satisfação bem pessoal, mas em Lost não, há um embasamento que canaliza as soluções dos mistérios para algo de concordância coletiva. (mais…)

Lost – 6×07 – Dr. Linus

Publicado: 14 de março de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 09.03.2010 na ABC

Eis que Lost consegue se redimir de seus erros e apresenta um episódio que coloca a série para frente tocando em conceitos conhecidos e importantes; e também por apresentar a melhor das histórias que tratam lá daquele outro universo ainda misterioso.

Se na semana passada houve aquele produto enganador no texto do roteiro e no contexto das tramas aqui há todo o clima da primeira temporada, algo prometido para essa atual pelos produtores e não exatamente cumprido, ao menos se levarmos em conta que o que os espectadores querem na verdade é o clima do início e não um requentamento das situações originais, misturando personagens aqui e ali. (mais…)

Lost – 6×06 – Sundown

Publicado: 3 de março de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 02.03.2010 na ABC

Lost está num ponto crucial para seu sucesso nessa temporada. Ou avança com seus antigos mistérios com força ou terá que frear os novos. Essa é a temporada derradeira e talvez não seja mais oportuno desperdiçar um episódio inteiro sem esclarecer os inúmeros mistérios apresentados ao longo dos anos.

Um terço do sexto ano se encerra com esse episódio. Tanto podemos ter um novo bloco no mesmo andamento freado ou nos surpreendermos com uma sequência de doze episódios fantásticos. O problema é que não temos nenhum indício disso ou daquilo. (mais…)

Lost – 6×05 – Lighthouse

Publicado: 24 de fevereiro de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 23.02.2010 na ABC

Existe algo tão valioso quanto os mistérios e os personagens em Lost: sua equipe criativa. São eles, roteiristas e diretores, que tocam a história para frente da maneira original e competente que se conhece. E também é fácil constatar que os melhores momentos sempre ficaram nas mãos da dupla que comandam o show: Damon Lindelof e Carlton Cuse.

Somasse a eles também o diretor Jack Bender, que ficou a cargo de quase todos os episódios escritos pela dupla de produtores. Portanto, o simples fato desse trio estar responsável por mais um episódio já indica que teremos, no mínimo, um episódio marcante. Bom, não é bem isso que temos aqui. (mais…)

Lost – 6×04 – The Substitute

Publicado: 19 de fevereiro de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 16.02.2010 na ABC

Uma das coisas mais instigantes em Lost são as famosas listas. A primeira que tivemos notícia foi lá na distante segunda temporada, quando os sobreviventes da cauda do avião foram atacados e sequestrados; mas não todos, somente alguns então listados.

Claro que a lista mais importante é a de Jacob. Estar nessa lista tanto pode ser bom como ruim. O que esse episódio nos mostra é que mesmo fazendo parte dela não existe garantia de sucesso. Qualquer um ali pode ser riscado das possibilidades e ser substituível sem problemas. (mais…)

Lost – 6×03 – What Kate Does

Publicado: 11 de fevereiro de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 09.02.2010 na ABC

O que Lost faz com os espectadores? Basicamente a série apresenta um mistério (ou vários) e demora cerca de quatro (ou mais) episódios para dar alguma explicação. O número quatro aqui é apenas um gracejo. Na verdade, uma temporada inteira pode passar sem alguma explicação. E já sabemos que muitas coisas não serão explicadas, nunca.

Este episódio centrado em Kate apresenta o velho mix de Lost. Acontece que com eles vem também a deficiência da série, como uma desaceleração dos fatos e uma aparente perda de tempo com linhas de histórias sem muitos atrativos. Não que seja algo fraco, talvez apenas decepcionante. O que para Lost pode ser trágico. (mais…)

Lost – 6×02 – LA X Part 2

Publicado: 4 de fevereiro de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 02.02.2010 na ABC

Lost sempre teve uma frase marcante e até definidora de tudo o que ela é: “Não me diga o que eu não posso fazer”. Não há um só personagem nessa série que não a tenha dito letra por letra ou num expressivo olhar.

Seja através de suas constantes trocas da forma de narrar sua história ou simplesmente na sua trama que não tem limites para a imaginação, e mesmo assim não deixando de ser crível, Lost começa o seu desfecho com uma nova máxima para si: “Nada é irreversível”. (mais…)

Lost – 6×01 – LA X Part 1

Publicado: 4 de fevereiro de 2010 em Lost
Tags:,

Exibido em 02.02.2010 na ABC

Chegamos à última temporada da série mais inventiva da história da televisão. Lost mudou a maneira de se assistir a um programa televisivo e de como fazê-lo, mudanças importantes tanto para as emissoras quanto para uma plateia que se mostrou impressionada ao longo do caminho e depois bem exigente para com a cria que alimentou.

Como de costume, temos a apresentação de uma nova maneira de se acompanhar o desenrolar da trama. O termo flash-alguma-coisa parece definitivamente deixado de lado. Não estamos mais vendo um flash do passado ou do futuro. O relógio apresenta dois tempos presentes. Talvez um verdadeiro universo paralelo. (mais…)

V (2009) – 1×03 – A Bright New Day

Publicado: 19 de novembro de 2009 em V
Tags:, , , , , ,

Exibido em 17.11.2009 na ABC

Como assumir os riscos numa guerra se um lado seguro não existe? O vencedor é quem dirá se você estava numa posição benéfica. Mas é em nome da paz que se toma um partido equivocado e se acaba unindo àqueles que antes fazia oposição. V é uma série forte por apresentar essas questões como um bom entretenimento.

Nesse terceiro episódio um maior destaque é dado aos Visitantes. Nos episódios anteriores eles tinham apenas falas ou diálogos rápidos, mas eficazes, e que já os colocavam a distância de seus equivalentes na minissérie V original, que eram prolixos e canastrões ao extremo.

(mais…)

V (2009) – 1×02 – There Is No Normal Anymore

Publicado: 12 de novembro de 2009 em V
Tags:, , , , ,

Exibido em 10.11.2009 na ABC

Durante uma guerra ainda velada cada um dos lados tem que se apoiar na confiança para com seus aliados, do contrário bastariam as armas numa aferição de maior força. Òbvio que os Visitantes não querem invadir por invadir o planeta Terra. Qual seria o bem maior que querem proteger de um ataque maciço e destruidor?

A comandante-suprema Anna tem um objetivo muito claro de primeiro persuadir a humanidade e depois chegar ao objetivo final. Para isso ela vale da própria fragilidade e complexidade do Homem, que se traduz em “nós queremos confiar”. (mais…)

Exibido em 03.11.2009 na ABC

Tudo o que é novo assombra e seduz. Tanto a aceitação quanto a rejeição seguintes vem da iniciativa de avaliar se a tal novidade pode resultar boa ou má. A cultura, o desconfriômetro ou uma mera sensatez são suficientes para compreender a abrangência do fato. E a estreia de um remake de série de tv é tão idêntica nessa questão como aliens pairando sobre as grandes cidades da Terra, ao menos no mundo televisivo.

V era duas minisséries, em 1983 e 1984. Depois virou uma série regular que não durou muito. Nas suas duas primeiras encarnações foi um grande sucesso, primeiro por apresentar uma visão hostil de alienígenas, frente à onda de visitantes mais bonzinhos, como por exibir uma eficiente metáfora dos regimes nazi-facistas da época da Segunda Guerra Mundial. (mais…)